Criando o blog Parte I: Planejamento



Olá leitores, hoje estou trazendo a primeira parte de uma série de três posts, mostrando como o blog foi criado. Nesta estarei descrevendo o conceito que usei na sua construção e deixá-la como exemplo, para aqueles que desejam se aventurar neste universo da web.

O Briefing

Sempre gostei de escrever e compartilhar as coisas que aprendo, vejo ou penso. Há muito tempo vinha planejando ter um blog, mas como um designer e programador chato do jeito que sou não aceitaria que fosse apenas mais um blog usando o CMS WordPress. Nesses parâmetros comecei a sua produção. Partindo de inicio pelo briefing, ou melhor, um estudo das minhas intenções.
Pode parecer idiota, mas é muito importante você definir sua linha na hora de produzir um blog, para alcançar mais e mais leitores. Não é por isso que escrevemos? Por leitores? Dessa forma comecei a responder as questões que fui criando, é nisso que se baseia o briefing, um auxílio para conhecer o cliente. No meu causo as intenções.

briefing

Briefing

Listei abaixo as perguntas e um parágrafo explicando sua importância e como as respondi:

Sobre o que escreverei?
A principal questão na qual todo o blog irá girar, ela define o conteúdo, e como é conhecido da maioria “conteúdo é a alma de um blog”.
Gosto de escrever sobre games, filosofia, artes, design, poderia ser só um blog pessoal quem sabe? Mas optei pela minha profissão Web Designer. Definido o tema geral desmembrei nas principais vertentes: inspirações, trazendo um pouco do que vejo na web, Tutoriais originais, Dicas sobre alguns assuntos, Design teórico, artes e claro alguns posts de pensamentos pessoais. Mesmo definindo um tema gosto de pensar que sendo meu blog eu poderei escrever o que eu quiser!

Para quem escreverei?
Esta pergunta serve para definir como escreverei: tamanho dos textos, muita imagem ou pouca imagem entre outras observações. Defini uma lista de possíveis leitores:
Web Designers: Por ter um conteúdo relacionado a eles
Amigos: Meus outros amigos blogueiros que não tem nada haver com design ou programação, mas mesmo assim eles estarão aqui. Logo teremos conteúdos para eles participarem haha
Designers: Por conseqüência da minha faculdade provavelmente escreverei bastante sobre o assunto.
Programadores: Por estar relacionado com web trarei bastante conteúdo interessante sobre codificação, provavelmente começando por as3

Objetivos
A pergunta mais direta sobre minhas intenções, sua resposta ditará qual a motivação para escrever. E claramente vejo que escrevo para condensar e compartilhar os ensinamentos nos quais estou sempre aprendendo. Gosto de absorver criando documentos escritos deste modo me obrigo a procurar mais informações e acabo armazenando isso para outras consultas.

Freqüência?
Um dos pontos importantes num blog é a freqüência das postagem, definir isso logo no inicio é complicado, por isso deixei em observação essa pergunta, mas para não fugir da raia mensurei uma postagem mínima de 2x por semana.

Analise de concorrentes(outros blogs)
Em design usamos esses termos para designar a análise de outras empresas do mesmo segmento, aqui não foi diferente, mas é claro que longe do conceito de concorrentes hehe. Visitando vários sites anotei estas semelhanças:

  1. Falam de bastantes assuntos diversos no mundo web
  2. Atualização demorada
  3. Artigos bons só em portais – muito técnicos
  4. Temas fracos
  5. Foco muito mais em noticias
  6. Re-post de conteúdo de sites manjados
  7. Recursos Recursos

Ou seja, a freqüência é baixa e a grande maioria não produz conteúdo próprio, a partir desses dados defini os diferencias que eu teria:

Diferencial

  1. Tema próprio
  2. Conteúdo exclusivo. Com tutoriais e dicas de assuntos que sempre achei difícil encontrar
  3. Resumo de bons links. Siga-me e te levarei a bons lugares!

Inspiração
Feito tudo isso está na hora de buscar as devidas inspirações. Indo atrás de blogs que considero de excelente nível e analisando suas qualidades.

inspira

Blogs que me inspiraram

Design.blog.br – Conteúdo exclusivo, identidade visual próprio
Nagüeva – Conteúdo exclusivo, identidade visual próprio, excelente SEO
Pinceladas na Web – Mescla de conteúdo exclusivo com links interessantes
Rafael Marin – Design lindo

Terminado o briefing pude tirar as conclusões e direcionar meu trabalho.

O nome

O primeiro e um dos mais difíceis obstáculos para qualquer projeto, quantas vezes já vi esse tipo de situação:

– Vamos montar uma banda?
– Orra certeza, qual o nome?

E mais um projeto de banda por água baixo

Tirando a piada, ter um nome legal e de impacto é difícil mas necessário é por ele que irão conhecer o blog e memorizá-lo. Para ajudar nesta tarefa defini algumas regras que era necessário cumprir:

  1. Ter um domínio .com disponível
  2. Ser sonoro
  3. Estar relacionado com que irei escrever

Foi difícil, comecei a pesquisar sobre zen-budismo, influenciado por ler Jackson Keroak, existencialismo de Sartre, mas não encontrava um nome. Passei dois dias pesquisando por cima assutos que admiro e nada veio a tona. Até que um belo dia longe do computador, tentei procurar um caminho mais obvio dentro do mundo da web, procurando palavras que representassem design e programação, aqui que surgiu o conceito de todo o blog.
Estes dois termos fazem parte da minha vida, pois atualmente sou um design em formação e um programador formado tenho os dois lados da moeda, porque não explorá-lo? Assim surgiu:

lin+art

Linguagem Processing + Arte(quadro fauvista)
  1. include design
  2. draw.point = design
  3. draw(Design)
  4. import Design

Gostei das combinações, e escolhi import Design, sendo import um comando usado em processing, uma linguagem de programação desenvolvida no conceito de como os designers pensam, e Design que representa todo o universo de pesquisa sketch e produção.
Mas ainda faltava algo mais pessoal no próprio nome, já que estamos falando de um blog. Na hora surgiu import Zeh.Design, traduzindo, importando o design do zeh.

Termino aqui a primeira parte desta série, não se assustem esta era a mais téorica das três. Na próxima mostrarei o processo de criação da logo e do tema da pagina. Aguardo vocês em Criando o meu blog – Parte II: Identidade Visual.


Gostou deste post?